jusbrasil.com.br
18 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    Defensora Pública participa de sessão solene na Assembleia Legislativa

    Defensoria Pública de Mato Grosso
    há 4 meses
    A pedido do Defensor Geral do Estado, dr. Silvio Jeferson Santana, a Defensora Pública Tânia Regina de Matos, que atua em Várzea Grande e professa a religião espírita esteve em uma solenidade na manhã desta terça-feira (18) realizada na Assembleia Legislativa de Mato Grosso para representar a Instituição. Representantes da religião e do poder público estiveram presentes para lembrar o surgimento do espiritismo no mundo. Na oportunidade falaram sobre as origens da doutrina e destacaram a importância do debate para o esclarecimento de preconceitos e combate à intolerância. A sessão foi conduzida pelo deputado Allan Kardec (PT) que concedeu honrarias à diversos centros espíritas.

    Na opinião do deputado a abordagem do tema é garantida pela laicidade do Estado, que permite debater diferentes religiões e promover o respeito a todas elas. “O espiritismo ainda é alvo de muitos preconceitos em um país de maioria cristã. Justamente por isso precisamos falar sobre a religião, que também segue os ensinamentos de Jesus Cristo e está apoiada na fé e na caridade"informa o deputado.

    "Atividades como essas são muito importantes e o Poder Público precisa participar mostrando a população que num Estado Democrático de Direito não pode haver discriminação, intolerância e preconceito de quaisquer espécies, pois, a Lei Maior do nosso País que é a Constituição Federal e todos os instrumentos internacionais de proteção aos direitos humanos que o Brasil assinou assim determinam", pontou a Defensora.

    O Espiritismo

    O Brasil é o país com maior número de espíritas no mundo e conta mais s de 4 milhões de adeptos segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Em Mato Grosso, há mais de 200 Centros espalhados pela Capital e Interior.

    O Livro dos Espíritos foi publicado pelo educador Hippolite Léon Denizard Rivail, sob pseudônimo de Allan Kardec e traz 1.018 perguntas e respostas sobre os fundamentos da doutrina espírita. As pesquisas para o livro foram iniciadas em 1854, após os fenômenos das mesas girantes, que ocorreram em Paris durante reuniões realizadas por famílias francesas e revelaram a existência dos espíritos - pessoas que já haviam morrido - e que responderam as perguntas cujo resultado produziu o Livro dos Espíritos. Assessoria de Imprensa

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)