jusbrasil.com.br
18 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    Defensor Público-Geral apresenta Plano de Trabalho Anual ao Conselho Superior

    Defensoria Pública de Mato Grosso
    há 9 dias

    O Defensor Público-Geral, Silvio Jeferson Santana, apresentou ao Conselho Superior da Instituição o Plano de Trabalho Anual (PTA) para 2018 em reunião do órgão realizada em seu gabinete.

    A apresentação, feita pelos servidores Débora Pinheiro da Silva Lima e Marcus Vinícius Sousa Ventura, segue o plano de gestão do Defensor-Geral, ressaltando a transparência de sua gestão.

    “A Lei Orgânica da Defensoria determina a apresentação para o Conselho Superior do Plano Anual, assim tomamos o pontapé inicial de apresentar aos membros do Conselho os instrumentos orçamentários disponíveis, como Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias e o próprio PTA, passando aos Conselheiros essas informações para que tenham ciência do que enfrentaremos no próximo ano”, justificou o Defensor-Geral.

    O PTA é um instrumento orçamentário com maior nível de detalhamento das ações a serem efetivadas pela Administração Pública, devendo ser elaborado por cada Poder e Instituição independente em consonância com a Lei Orçamentária Anual (LOA).

    Débora Pinheiro ainda explica que para a elaboração do PTA 2018, foram levadas em consideração os apontamentos do Planejamento Estratégico de Longo Prazo da Instituição, que prevê a presença da Defensoria Pública nas 79 comarcas do Estado, além da implantação de um sistema de cadastro de seus assistidos, por exemplo.

    O Defensor Público José Carlos Evangelista, membro do Conselho, avaliou a reunião.

    “Cremos que o PTA sempre deve passar pelo Conselho Superior para que possamos discutir com conhecimento de todos os gastos da Defensoria, bem como de suas necessidades. A gestão do Defensor-Geral Silvio Santana inaugura, nesse sentido, esta apresentação, demonstrando todas diretrizes que pretende e necessita. A importância, assim, reside na necessidade de que todos membros da Instituição conheçam a realidade dos gastos da Defensoria, podendo também participar da tomada de decisões”, afirmou.

    Paulo Radamés
    Assessoria de Imprensa

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)