jusbrasil.com.br
22 de Outubro de 2018
    Adicione tópicos

    Defensora do Nudem de MT assume Comissão Nacional de Defesa da Mulher

    há 5 meses

    A defensora pública do Núcleo de Defesa da Mulher de Cuiabá (Nudem), Rosana Leite, foi eleita como coordenadora da Comissão de Proteção e Defesa dos Direitos da Mulher do Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege), para o biênio 2019/2120. A eleição foi realizada com a participação de defensoras de 19 estados, na sexta-feira (11), na primeira reunião ordinária do ano, em São Paulo (SP).

    Rosana explica que a Comissão tem a função de estabelecer temas nacionais para debates relacionados à violência contra a mulher, promover seminários, fóruns, acompanhar e se manifestar em assuntos relacionados ao tema, de forma institucional, além de alinhar ações e o posicionamento da Instituição diante de fatos, eventos e acontecimentos relacionados ao assunto.

    “Para mim é uma honra e motivo de muita responsabilidade assumir essa função, pois é um tema para o qual me dedico com empenho há quatro anos, quando o Nudem de Cuiabá foi criado. Quero agradecer a confiança das colegas na escolha do meu nome e dizer que pretendo dar continuidade ao trabalho de combate a todo tipo de violência contra a mulher. E eu conto com o apoio de todos nessa tarefa”, disse.

    A comissão tem o apoio da vice-coordenadora, função que será ocupada pela defensora de Mato Grosso do Sul, Edmeiry Silara Broch Festi e da secretária, atuação que será da defensora do Espírito Santo, Gabriela Larrosa. Além delas, a comissão tem membros titulares e suplentes.

    Na primeira reunião de 2018, a Comissão também tratou de estratégias de atuação, compartilhamento de experiências, sobre o programa do governo Federal, Brasil Mulher, que traz estratégia de mobilização nacional em rede, para integrar diversas ações públicas e privadas na busca da igualdade de gênero, a apresentação de um diagnóstico de gênero feito pela Defensoria Pública do Rio de Janeiro e outros temas.

    A Comissão de Proteção e Defesa dos Direitos da Mulher existe há nove anos e Rosana informa que já atuou como secretária na estrutura.

    Márcia Oliveira
    Assessoria de Imprensa

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)